Projetos educativos

Começar pelas crianças para colocar o mundo a pensar e a agir sobre o tema da eficiência energética no âmbito da sustentabilidade.

Enquadramento

Compromissos Galp

Na Galp, temos o compromisso de envolver a comunidade e demais partes interessadas, promovendo a criação de valor partilhado.

Adicionalmente, procuramos contribuir para a satisfação das necessidades energéticas futuras e minimizar a intensidade carbónica da atividade.

Objetivos de desenvolvimento sustentável

Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade. Promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.
Assegurar o acesso à energia acessível, fiável, sustentável e moderna para todos.
Implementar medidas urgentes para combater as alterações climáticas e os impactes associados.

Contexto

A nossa estratégia

Os nossos projetos educativos levam mais longe o nosso objetivo de promoção da eficiência energética e de hábitos de consumo de energia mais sustentáveis nas escolas, bem como nas famílias dos alunos e comunidade onde se inserem.

Enquanto operador integrado de energia temos como estratégia agir hoje a pensar no amanhã. Assim, acreditamos que através das nossas iniciativas, acrescentamos valor, apostamos no desenvolvimento sustentável do nosso país e investimos nos decisores do futuro, enquanto consumidores informados e influentes.

Abordando temas como as fontes de energia, a mobilidade sustentável, a pegada energética e profissões associadas à energia, as escolas recebem visitas lúdico-pedagógicas que pretendem contribuir para a mudança de comportamentos para um consumo mais eficiente de energia.

Por outro lado, na plataforma online, são disponibilizados materiais de apoio, que permitem relacionar os diversos temas com os programas curriculares e discuti-los em ambiente familiar, de uma forma coerente e divertida.

Em 2017 foi lançado o Switch up com os alunos do ensino secundário e profissional como público-alvo. Este programa promove o empreendedorismo através da constituição de Clubes nas escolas do ensino secundário de todo o país, Com o lançamento de mais este projeto inovador, são já três os projetos educativos em curso, são eles: a Missão up, Power up e Switch up.

Porque é importante para a Galp e os seus Stakeholders?

Na Galp, estamos comprometidos com um futuro energético mais sustentável e incorporamos esta missão na nossa estratégia.

Temos a convicção que a educação sobre a energia e a eficiência energética assume um papel de relevo na atuação da empresa. Prova disso são os projetos educativos que temos vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos. A mudança de comportamentos é um objetivo transversal a todos os projetos educativos que dinamizamos, centrados no consumo responsável e eficiente de energia.

Descrição

Os projetos

Com o objetivo de sensibilizar e mobilizar para uma mudança nos comportamentos relacionados com o consumo eficiente de energia, temos atuado na área da educação, a nível nacional, através do desenvolvimento de três projetos educativos: a Missão up, a Missão Power up e o Switch up.

Estes projetos enquadram-se na nossa Política de Responsabilidade Social e têm como objetivo sensibilizar os mais jovens para temas como as fontes de energia, mobilidade sustentável, pegada energética e profissões associadas à energia.

Objetivos

  • Pedagógicos/comportamentais - Enquadrar a eficiência energética no âmbito da sustentabilidade. Dar às crianças as ferramentas para interiorizarem os conceitos, de forma a poderem traduzi-los nas suas práticas do dia-a-dia;
  • De comunicação - Levar as temáticas relacionadas com energia a uma comunidade alargada e divulgar boas práticas a aplicar no consumo de energia;
  • De promoção da eficiência energética - Levar um público militante a mobilizar-se para novos comportamentos e transformar os conceitos comunicados em novas atitudes.

Público-alvo

A Missão up dirige-se aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico, entre os 6 e os 10 anos, enquanto a Missão Power up engloba alunos dos 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico, entre os 11 e os 15 anos. O novo programa Switch up abrange os alunos do Ensino Secundário e Ensino Profissional, a partir dos 16 anos.

Até 2021 queremos implementar os nossos projetos educativos em todos os níveis de escolaridade.

Principais diferenças entre projetos

Apesar dos pontos em comum, os dois projetos diferem em alguns aspetos, nomeadamente:

  1. A Missão up | Unidos pelo Planeta pretende sensibilizar toda a comunidade escolar para temáticas relacionadas com as diversas fontes de energia existentes, através da mobilização de brigadas de alunos, orientados pelos professores, e com a responsabilidade de criar e concretizar missões relacionadas com os quatro temas abordados.
  2. O Power up promove a criação de equipas multidisciplinares que envolvam não só alunos, mas também diversos membros da Comunidade escolar (por exemplo: colaboradores dos serviços da escola, membros da Direção, entre outros). Este programa tem como objetivo contribuir para a adoção de comportamentos associados a um consumo mais eficiente da energia;
  3. O Switch up promove o empreendedorismo através da constituição de Clubes nas escolas do Ensino Secundário de todo o país, com o objetivo do desenvolvimento de projetos que promovam o envolvimento com a comunidade local e a partilha de ideia e atividades relacionadas com a eficiência energética.
  • Na Missão up os alunos mobilizam-se para criar e desenvolver ações, na escola e na comunidade envolvente, associadas à adoção de comportamentos mais eficientes no consumo de energia.
  • No Power up, dado o público-alvo a que se dirige o projeto, a sua principal ferramenta é uma plataforma online com jogos pedagógicos que abrange as temáticas do projeto e potencia a sua exploração, incentivando à participação das equipas. Assim, a avaliação final das escolas neste segundo projeto engloba a pontuação obtida nos jogos, para além das ações implementadas pelas equipas.
  • O Switch up procura estimular a responsabilização dos jovens e da sua capacitação em gestão de projetos. Com uma lógica de estímulo à criação de start-ups e geração de futuro emprego.

Em todos os projetos são disponibilizados materiais e conteúdos pedagógicos às escolas e a toda a comunidade, com o objetivo final de facilitar o acesso a mais informação sobre o tema. Para saber mais sobre cada projeto consulte os casos de estudo “Missão up | Unidos pelo Planeta“ e “Power up”.

Estrutura do projeto

Quem são as entidades envolvidas e “impactadas”?

Os principais públicos envolvidos nos Projetos Educativos são todas as escolas nacionais de natureza pública ou privada que lecionem o 1º, 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico, o Ensino Secundário e o Ensino Profissional e que incluem, por isso, crianças e jovens a partir dos 6 anos de idade.

Pretende-se, com a implementação dos projetos, que estes jovens sejam sensibilizados e possam sensibilizar as suas famílias e comunidade relativamente ao tema da eficiência energética.

Para além dos alunos, também os Professores e outros elementos da Comunidade escolar são impactados pelo projeto, alargando-se este envolvimento a Pais e Encarregados de Educação. Procura-se ainda que agentes de comércio local, instituições de poder local, associações locais de pais ou moradores, instituições como Bombeiros, Polícia ou Serviços de Saúde, por exemplo, tenham contacto com o projeto e sejam parte integrante na mobilização para um consumo mais eficiente de energia nas suas diversas áreas de atividade.

Por serem importantes canais de comunicação com os públicos-alvo dos projetos, concretamente com as escolas, também as Câmaras Municipais são envolvidas.

Quem são os parceiros institucionais?

Os parceiros atualmente ligados ao projeto são:

  • Direção Geral da Educação (DGE);
  • Agência para a Energia (ADENE);
  • Agência Portuguesa do Ambiente (APA);
  • Comissão Nacional da UNESCO;
  • Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

No ano letivo de 2015/2016, o Power up contou ainda com o financiamento da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC).

Resultados

Os indicadores comprovam o grande interesse que as escolas, alunos e professores demonstraram em participar nos projetos educativos.

  • Alunos
    +1,3m Alunos
  • Professores
    +90k Professores
  • Escolas
    +3,7k Escolas
  Ano lectivo 2010/2011 Ano lectivo 2011/2012 Ano lectivo 2012/2013 Ano lectivo 2013/2014 Ano lectivo 2014/2015 Ano lectivo 2015/2016 Ano lectivo 2016/2017
  Missão Up Missão Up Missão Up Missão Up Missão Up Missão Power Up Total Missão Up Missão Power Up Total Missão Up Missão Power Up Total
Escolas 1.720 2.320 1.720 2.142 2.052 38 2.090 814 77 888 1.036 105 1.141
Alunos 386.760 196.000 115.000 200.540 192.171 - 192.171 58.381 34.451 94.408 94.185 43.630 137.815
Aulas de energia 200 200 831 779 591 - 591 438 74 512 403 105 508

Lições aprendidas

Estes projetos vieram demonstrar que o investimento na sensibilização e mobilização para uma mudança de comportamentos relacionados com o consumo mais eficiente de energia têm reflexos muito positivos para todas as entidades envolvidas, nomeadamente:

  • Alunos;
  • Professores;
  • Pais e encarregados de educação;
  • Entidades públicas;
  • Outros elementos da comunidade.

Com uma boa comunicação dos objetivos dos projetos e o envolvimento de todas as partes interessadas, é possível dar às crianças as ferramentas necessárias para interiorizarem os conceitos básicos relacionados com a eficiência no consumo de energia. Isto para que também elas possam transmitir esses conhecimentos e induzir à adoção de novos comportamentos, junto de colegas, professores, pais, encarregados de educação e outros membros das comunidades envolventes.

Desta forma, estes projetos têm permitido levar o tema da eficiência no consumo de energia a uma comunidade alargada, utilizando como veículo um público especialmente interessado: as crianças e jovens.