Abordagem para a sustentabilidade

Acreditamos estar bem posicionados para o futuro, guiados pelos nossos compromissos de sustentabilidade.

Uma abordagem nossa

Segurança, Saúde e Ambiente no core das nossas operações
Asseguramos a segurança e ecoeficiência das nossas operações

Perfil de desempenho único
Seguimos os melhores referenciais de sustentabilidade aplicáveis ao setor

Criação de valor sustentável
Estamos focados nas expectativas dos nossos stakeholders

Encaramos o desafio da sustentabilidade como um trabalho conjunto que se baseia:

  • Na identificação de aspetos-chave relevantes para stakeholders e para a Organização, que sustentam a nossa estratégia e contribuem para o sucesso e para a sustentabilidade da Galp;
  • No relacionamento com os stakeholders, que assumimos como um recurso que impulsiona a criação de valor, permitindo construir um capital de boas relações com estes e contribuir para uma maior proximidade e confiança.
  • Nas análises de contexto e tendências que realizamos de forma continuada. Este diagnóstico reflete-se na nossa avaliação de materialidade, estratégia e compromissos.

Considerados todos estes fatores, chegamos a um ponto de referência que guia as nossas prioridades de atuação: a materialidade.

A matriz de materialidade

A nossa matriz de materialidade organiza e cria prioridades entre os vários aspetos-chave, considerando a perspetiva dos stakeholders e da Organização. O objetivo é definir o alinhamento da estratégia corporativa, refletindo o compromisso com a geração de valor sustentável.

Definimos uma estratégia suportada no desenvolvimento de um portfólio de E&P resiliente, integrado com um negócio de downstream eficiente e competitivo, suportados por soluções inovadoras e diferenciadoras que promovam a transição para uma economia de baixo carbono.

Os objetivos de desenvolvimento sustentável

Com os nossos compromissos, contribuímos para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) adotados pelos Estados Membro das Nações Unidas em setembro de 2015 sucedem aos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) e definem a agenda global para o desenvolvimento até 2030, com um conjunto de metas a atingir.

Imprimir

Partilhar: