Segurança de processo

A segurança de processo está no centro da prevenção de acidentes. Garantimos uma atuação proativa, assente na análise e prevenção dos riscos da atividade.

Monitorizamos e analisamos os eventos de segurança de processos ocorridos nas nossas instalações de downstream e upstream.

Redução superior a 30% da taxa de eventos de segurança de processo Tier 1 face a 2013.

Temos como objetivo continuar a melhorar a nossa performance em relação à segurança de processo, tendo como referência o benchmark da CONCAWE.

Taxa de Eventos de Segurança de Processo (PSER)

 

* Indicadores de Segurança de Processo (PSI) adotando a API 754 - Process Safety Performance Indicators for the Refining and Petrochemical Industries

Nota:

Tier 1 é uma perda de contenção primária de grandes consequências: libertação não planeada de qualquer material, incluindo materiais não tóxicos e não inflamáveis, de um processo que resulta numa consequência muito grave.

Tier 2 é uma perda de contenção primária de menores consequências: libertação não planeada de qualquer material, incluindo materiais não tóxicos e não inflamáveis, que resulta numa consequência.

Acreditamos que operações seguras se traduzem numa produção eficiente e fiável.

O focus na gestão do ciclo de vida dos equipamentos, permite-nos evitar indisponibilidades inesperadas, melhorando a disponibilidade operacional e a possibilidade de maximizar a captura de margem das nossas refinarias.

Martinho Correia, Direção Operacional de Refinação

Risco das instalações

Avaliamos continuamente o risco das instalações em todo o seu ciclo de vida.

Acreditamos que a segurança nas instalações e operações começa ainda na fase de projeto. Nesta fase, os riscos são identificados e analisados de modo a serem implementadas as soluções tecnicamente adequadas, para os eliminar ou reduzir a níveis aceitáveis.

Na fase de exploração, as instalações são mantidas e operadas de uma forma segura, sendo efetuadas periodicamente análises de riscos para reavaliar os riscos existentes e garantir que os riscos identificados se mantêm a níveis aceitáveis.

Elegemos como áreas prioritárias de atuação:

  • A liderança e a cultura organizacional;
  • A gestão do risco em todas as fases do ciclo de vida das nossas operações;
  • A prevenção de acidentes;
  • A gestão da mudança de instalações, tecnologias e recursos humanos;
  • A garantia da integridade mecânica das instalações.

As nossas operações e instalações são periodicamente verificadas por auditores internos e externos, que garantem a sua conformidade com os requisitos estabelecidos. Conheça os nossos sistemas de gestão.

Entendemos que a segurança do processo resulta da aplicação de bons princípios de projeto e engenharia, bem como práticas robustas de operação e manutenção, que permitem evitar acidentes.

Prevenção, deteção, controlo e mitigação

Um acidente com consequências graves resulta muitas vezes de falhas nas várias barreiras que se devem interpor entre um primeiro incidente e as consequências que este pode gerar.

Estas barreiras devem garantir a prevenção, deteção, controlo e mitigação, e ainda na resposta à emergência.

Assim, atuamos nas seguintes dimensões:

  • Das nossas pessoas – Garantimos a capacitação de todos os colaboradores e parceiros e valorizamos a disciplina operacional;
  • Dos nossos processos – Implementamos tecnologias e procedimentos que garantem o funcionamento das instalações e que contemplem práticas de trabalho expeditas e seguras;
  • Dos nossos ativos – Asseguramos a integridade dos ativos, em todas as fases do ciclo de vida, conceção, projeto, operação, manutenção e desativação. 

A análise de eventos de processo, as auditorias às operações, as revisões de risco e a partilha interna e externa das lições aprendidas são ferramentas fundamentais para melhoria da segurança da atividade.

Casos de perdas de contenção

Atuamos em diversas vertentes para minimizar os casos de perdas de contenção.

Promovemos a monitorização de todas as perdas de contenção primária, independentemente do volume libertado ou do meio afetado.

Procuramos promover a disseminação das lições aprendidas com a investigação de cada evento, das suas causas e efeitos.

  2013 2014 2015 2016 2017
Volume total (m3) 61 22 124 16 27
Volume total que atingiu o ambiente (m3) 30 10 99 5 5

Implementamos medidas de prevenção e mitigação de derrames, promovendo a qualidade do meio e das espécies e habitats que dele dependem.

Envidamos esforços para melhorar a compreensão do meio em que se desenvolvem as nossas atividades, ao nível de: hidrogeologia local, qualidade e características dos recursos hídricos subterrâneos e superficiais, tipo e características dos solos, condições bioclimáticas e, evidentemente, vulnerabilidade ecológica.

De forma integrada, com a gestão da segurança das nossas operações, definimos os seguintes eixos de atuação:

Os indicadores relativos às perdas de contenção primária são monitorizados e reportados nos ScoreCards das unidades de negócio, sendo alvo de acompanhamento regular pela gestão de topo.

Diretiva Seveso

Seguimos e aplicamos os requisitos estabelecidos ao nível da União Europeia para a Prevenção de Acidentes Graves envolvendo substâncias perigosas. Incorporamos nos nossos sistemas de gestão as diretrizes emanadas pela entidade reguladoras nesta matéria.

Analisamos de forma sistemática os acidentes ocorridos no setor procurando integrar as lições aprendidas nas nossas operações. Divulgamos internamente e promovemos o debate interdisciplinar dos relatórios de acidentes.

Consulte o Sistema de Notificação de Acidentes da Comissão Europeia.