Segurança no transporte

Abastecemos em segurança os nossos clientes. Transportamos em segurança as nossas pessoas, os nossos equipamentos e os nossos produtos. A promoção da segurança rodoviária é uma prioridade. Definimos requisitos de segurança e ambiente para a nossa frota.

Estabelecemos regras e recomendações para todos os colaboradores que conduzam ao serviço da Galp, com vista a prevenir e reduzir o número de acidentes rodoviários, os danos pessoais e a sua gravidade.

Saiba mais sobre os nossos requisitos de segurança automóvel.

Condução defensiva

 

Visamos melhorar de forma positiva a sua condução, influenciando a adoção de uma atitude defensiva na condução.

Os nossos cursos de condução defensiva, teóricos e práticos, englobam temas como condução defensiva e atitude do condutor, condução ecoeficiente, sistemas de segurança do veículo, legislação e regulamentação rodoviária.

Enfatizamos o impacto de cada um na segurança rodoviária, quer em serviço, quer na sua vida privada. Também a este nível queremos liderar pelo exemplo, junto das comunidades onde estamos inseridos.

Saiba como adotar uma Condução Segura.

Segurança no transporte rodoviário de produtos

No que respeita ao transporte de produtos definimos requisitos ao nível da segurança passiva dos veículos (trator e cisterna), de formação dos condutores e dos equipamentos complementares, extravasando em muito as obrigatoriedades legais.

Acreditamos que a adoção destes princípios orientadores tem sido determinante para a redução da sinistralidade rodoviária dos veículos que diariamente são utilizados ao serviço da Empresa.

Parcerias para a melhoria

Através de parcerias contribuímos para a melhoria da segurança rodoviária no transporte de produtos petrolíferos.

Em Portugal, a Galp em conjunto com a Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO), estabeleceu e subscreve um Acordo de Segurança Rodoviária Acrescentada (ASRA). Este acordo constitui um referencial para as condições do transporte terrestre dos produtos petrolíferos em Portugal, para as empresas subscritoras.

O ASRA define requisitos para um sistema de gestão de segurança eficiente no transporte de produtos petrolíferos, abrangendo os veículos, os motoristas, e ainda o próprio sistema de Gestão de Qualidade e de Segurança, das empresas de transporte.

No âmbito deste acordo, todos os motoristas ao serviço da Galp frequentam formações obrigatórias, cujos conteúdos são por nós validados e abrangendo temas como condução defensiva, manuseamento de produtos, entre outros.

Saiba mais no website da APETRO.

 

Segurança no transporte marítimo de produtos

“Garantimos a segurança e qualidade do transporte marítimo através de um sistema de vetting alinhado pelas práticas internacionais, com reconhecimento das diversas contrapartes”

in Manual de Afretamentos e Vetting, aprovado em CE de 31 de Julho de 2014

Enquadrado pela nossa política de Segurança, Saúde e Ambiente e as práticas internacionais de referência, estabelecemos procedimentos para os nossos afretamentos e para os navios de fornecedores e clientes destinados à movimentação das nossas matérias-primas e produtos.

Visamos a promoção de processos integrados que assegurem a transparência, o controlo na organização e particularmente:

  • minimizar o risco associado ao transporte marítimo de produtos petrolíferos;
  • incentivar parceiros, como Armadores, Disponent Owners e Ship Managers, a gerirem as suas frotas e tripulações de acordo com as melhores práticas estabelecidas no âmbito da Oil Companies Internacional Marine Forum (OCIMF), promovendo uma cultura de segurança;
  • promover a capacitação das nossas pessoas responsáveis pelas atividades de Shipping;
  • assegurar a partilha da informação e o desenvolvimento das melhores práticas através da participação em organizações especializadas sectoriais.

Garantimos a verificação da conformidade dos navios operados nos nossos terminais marítimos, de acordo com critérios de risco e operacionais.

Possuímos procedimentos de inspeção e verificação da conformidade das condições dos navios, certificações, qualificações da tripulação e respetiva gestão operacional. Após cada inspeção é enviado ao armador um relatório “vessel inspection report” e respetivo pedido de ações corretivas, caso aplicável.