Na Exploração e Produção

Queremos ultrapassar os desafios tecnológicos colocados pelas atividades de E&P, nos diferentes locais onde operamos.

Para enfrentar todos os desafios, investimos em diversos programas de investigação e desenvolvimento tecnológico. Neste momento, uma das nossas prioridades é a utilização de novas ferramentas na exploração e produção do pré-sal brasileiro.

Neste sentido, decidimos aprofundar a cooperação com o universo científico nacional e brasileiro, com o objetivo de desenvolver uma rede de competências avançadas no domínio da E&P, organizada em sete programas tecnológicos.

Exploração:

I. Metodologias para a prospeção e investigação de hidrocarbonetos

Um dos principais objectivos é o de minimizar a incerteza associada à exploração de hidrocarbonetos, pelo que o desenvolvimento de métodos específicos e ajustados a esta necessidade é fulcral. Neste contexto, estamos a desenvolver, a partir da tecnologia de artificial intelligence, um assistente que interatue com os geocientistas nas atividades de interpretação sísmica e na criação de modelos geológicos.

Também ambicionamos aprofundar o conhecimento acerca da dinâmica dos processos de geração, acumulação e (re)migração do petróleo, utilizando uma metodologia inovadora.

II. Modelação e caraterização de reservatórios

A modelação adequada dos diversos tipos de reservatório, em particular dos carbonáticos, devido à heterogeneidade geológica que os caracteriza, é bastante relevante para otimizar o seu desenvolvimento. Neste âmbito, desenvolvemos projetos cujo principal objetivo é aumentar a capacidade de visualização e caracterização dos reservatórios carbonáticos, através da utilização de novos atributos e de estudos de inversão sísmica; bem como desenvolver uma tecnologia de “Inversão Estocástica Modificada” que permita melhorar a previsão das propriedades elásticas dos reservatórios.

Desenvolvimento & Produção (D&P):

III. Tecnologias e Metodologias para perfuração e completação

De forma a maximizar a produção de hidrocarbonetos e minimizar os riscos associados às etapas de perfuração e completação dos poços produtores, também investimos em projetos que permitam o desenvolvimento de tecnologias e equipamentos inovadores de perfuração e completação.

Com efeito, estamos, por exemplo, a avaliar a resistência à corrosão de diferentes aços passíveis de serem utilizados nas instalações de O&G, bem como de revestimentos de diamante CVD para anéis de vedação e brocas de perfuração.

IV. Gestão e simulação de reservatórios para maximizar a recuperação de hidrocarbonetos

A procura de soluções para maximizar a produção de hidrocarbonetos é outra prioridade na nossa atividade de I&D. Temos em desenvolvimento vários projetos que contribuem para a eliminação das emissões de CO2 através da injeção deste gás no reservatório para aumentar o fator de recuperação de hidrocarbonetos. Destacamos os seguintes projetos:

  • Desenvolvimento de modelos para prever e estudar os mecanismos de invasão de água em reservatórios carbonáticos heterógeneos;
  • Avaliação de alternativas biotecnológicas sustentáveis para aumentar o fator de recuperação do petróleo em reservatórios carbonáticos;
  • Avaliação do efeito da injeção alternada de água de baixa salinidade e CO2 na recuperação de petróleo;
  • Desenvolvimento de modelos para avaliar as condições ótimas de injeção de CO2 para maximizar a recuperação de petróleo;
  • Avaliação do comportamento da microbiota dos reservatórios quando submetidos à injeção de CO2 e identificação o seu impacto na produção de petróleo.

V. Tecnologias de infraestrutura para produção/distribuição offshore de petróleo & gás

Um dos nossos principais focos é a produção de hidrocarbonetos em águas ultraprofundas. Para isso, investimos em inovação tecnológica aplicada a instalações de produção/distribuição e equipamentos. Destacamos a nossa investigação na seleção de materiais para tubagens em águas profundas; a durabilidade de sistemas de amarração para uso em águas ultraprofundas; a avaliação de diferentes combinações de equipamentos submarinos; e ainda a avaliação de um sistema submarino baseado em membranas para tratamento e injeção de água do mar.

VI. Garantia de Escoamento

Como referimos atrás, os projetos de E&P da Galp têm foco no pré-sal brasileiro, onde a produção de hidrocarbonetos é operada em deep offshore. Por esse motivo, o escoamento de hidrocarbonetos é um dos maiores desafios operacionais da Empresa. Com este programa tecnológico pretende-se desenvolver simuladores de escoamentos multifásicos; avaliar os efeitos da injeção de CO2 na estabilidade dos asfaltenos; avaliar a redução de atrito utilizando aditivos no transporte de petróleo e desenvolver uma nova solução para simular o escoamento em poços e linhas de produção. Esta última solução, seria capaz de se adequar aos problemas do pré-sal brasileiro, como o alto teor de CO2, as altas pressões e as longas distâncias.

VII. Produção e sistemas de processamento primários, dedicados à gestão de CO2

A redução de emissões de CO2 é um dos mais importantes desafios mundiais. Neste contexto, a tecnologia de captura, separação e armazenamento de carbono tem sido alvo de investigação e desenvolvimento da nossa parte. Dos projetos iniciados, dois têm exatamente esse objectivo:

  • Fixação de CO₂ através de reforma a seco de gás natural, utilizando catalisadores bimetálicos em sistemas de microcanais;
  • Desenvolvimento de uma solução industrial de tamanho compacto para a separação de CO2 e CH4.

Também a utilização de CO2 como matéria-prima em processos industriais, com vista à obtenção de produtos de maior valor agregado, tem sido objecto de estudo.