Envolver as partes interessadas

Atuamos em parceria, partilhando com a sociedade o valor que criamos. Fazemo-lo através da criação de emprego direto e indireto, promovendo o desenvolvimento das economias locais onde estamos presentes, dinamizando a nossa cadeia de fornecedores e distribuindo e reinvestindo a riqueza gerada.

Objetivos e metas

Temos como proposta estreitar as relações com todas as partes interessadas:

  • Desenvolvendo projetos que contribuam para o progresso das comunidades onde operamos, alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Promovemos o acesso à energia, a educação, a adopção de comportamentos sustentáveis e o empreendedorismo social;
  • Promovendo o desenvolvimento económico local. Temos o objetivo de garantir 70%-100% de compras locais;
  • Incentivando o voluntariado através do projeto Galp Voluntária, que disponibiliza anualmente uma bolsa de horas para voluntariado dos colaboradores. Algumas metas dos nossos projetos de envolvimento com a comunidade:
    • Projetos educativos que visam a promoção de práticas sustentáveis junto dos jovens:

      ​Para 2017/2018 e considerando todo o universo de escolas públicas e privadas de Portugal comprometemo-nos a promover a:
      • adesão de 25% (1125 escolas) | 500 aulas na Missão up;
      • adesão de 10% (150 escolas) | 150 aulas na Power up;
      • adesão de 10% (100 escolas) | 50 aulas na Switch up;
    • Terra de Esperança: Ações de reflorestação, em parceria com a ANEFA, com o objetivo de plantar 500.000 árvores em Portugal.

O que já fizemos

Até 2017 já alcançamos metas e criámos melhorias:

  • Integrámos no ciclo de vida dos projectivos desenvolvidos os requisitos estabelecidos nas nossas políticas - responsabilidade social; direitos humanos; investimento na comunidade (revistas durante 2017) – garantindo que os impactos sociais são considerados no processo de tomada de decisão, incorporando as expectativas das comunidades local e estabelecendo canais de diálogo.
  • Desenvolvemos processos e iniciativas regulares de auscultação e envolvimentos com as nossas partes interessadas;
  • Realizamos regularmente  conferências para divulgação e partilha de boas práticas – e.g. Sustainability Day; Tendências no reporte não financeiro -envolvendo a gestão de topo e stakeholders;
  • Implementamos uma metodologia de avaliação e valorização de impactos financeiros e não financeiros em projetos de criação de valor partilhado sobre a economia, o ambiente e a sociedade como um todo (Impact Explorer);
  • Utilizamos ferramentas de gestão para medir e avaliar o impacto da nossa Empresa na sociedade: metodologia London Benchmarking Group (LBG) e Social Return on Investment (SROI);
  • Implementamos programas estruturados de envolvimento e apoio à comunidade: e.g. Missão up,Power up e Switch up; Terra de Esperança; Acesso à energia em Moçambique;
  • Dinamizámos a maior ação de voluntariado ambiental realizada em Portugal, envolvendo cerca de 600 pessoas, entre colaboradores, parceiros e familiares na plantação de 7.500 árvores em mais de 8 hectares de floresta ardida;
  • Desenvolvemos projetos e novas plataformas digitais para a melhoria da proposta de valor junto dos nossos clientes;
  • Reforçamos o processo de auditoria a fornecedores críticos, garantindo a conformidade com os nossos requisitos de sustentabilidade (e.g. segurança, saúde e ambiente, ética, direitos humanos, entre outros).

O que vamos fazer

Até 2018-2022 pretendemos superar objetivos, para isso comprometemo-nos a:

  • Desenvolver novas soluções digitais centradas no cliente, suportadas em parceria, possibilitando uma oferta integrada e simplificada de serviços;
  • Continuar a avaliar o impacto dos nossos projetos, monitorizando o seu retorno em benefício da comunidade;
  • Consolidar a nossa posição de referência, no panorama nacional, dos programas de voluntariado empresarial, estimulando uma maior participação dos nossos colaboradores;
  • Promover na sociedade a temática da economia circular através da divulgação de ações e projetos implementados na Empresa;
  • Realizar a avaliação do impacto da cadeia de valor da Galp;
  • Em 2020, 50% dos nossos fornecedores críticos estarão avaliados como A ou A+ em responsabilidade social corporativa;
  • Em 2018, comprometemo-nos que o processo de pré-qualificação seja uma eficácia de 95%;
  • Em 2018, serão realizadas 25 auditorias a fornecedores;
  • Em 2018, 96% dos fornecedores estarão qualificados.

Imprimir

Partilhar: