Eficiência energéticas nas refinarias

Para nós, a eficiência energética e a redução da intensidade carbónica nas refinarias é um fator diferenciador que nos confere vantagem competitiva.

Definimos objetivos e metas que nos permitem alcançar níveis de referência no sector:

  • Até 2020, vamos investir c. €45,2 m em projetos de ecoeficiência no setor da refinação, evitando a emissão de mais de 120 kt de CO2e.
  • Até 2022, iremos reduzir a intensidade carbónica em cerca de 20% no segmento Refinação, face a 2013;
  • A refinaria de Matosinhos encontra-se desde 2015 no primeiro quartil de referência Solomon em eficiência energética e assumimos o objetivo de que ambas as refinarias atinjam este quartil em 2021.

Em 2017, investimos €5,7m em projetos de ecoeficiência na refinaria de Sines, evitando a emissão de mais de 14,5 kt de CO2e.

Saiba mais sobre a nossa ecoeficiência nas refinarias.

Uma melhor eficiência dos recursos - Refinaria de Sines

Conseguimos uma redução de 11% do consumo total de eletricidade na unidade para processamento de gasóleo (hidrocracker).

Através da implementação de uma solução inovadora, a aplicação de um sistema elétrico de rendimento contínuo no hydrocracker e a introdução de uma turbina processual de recuperação de potência, alcançou-se uma redução equivalente a 11% do consumo total de eletricidade do hydrocracker (equivalente a 2,5 MW), o que corresponde a 857 kg de CO2 equivalente evitadas.

Espera-se que até 2021 a refinaria de Sines atinja o primeiro quartil de referência em eficiência energética, após a reconfiguração do trem de recuperação de calor da destilação atmosférica e a implementação de um sistema de recuperação de gases das flares. Estes projetos irão contribuir para a redução da intensidade carbónica da sua atividade.

Imprimir

Partilhar: