Biocombustíveis

Apostamos na produção de biocombustíveis. Protegemos o ambiente, cumprindo com as especificações ambientais e prolongando a cadeia de valor do sector de energia.

A Galp é um produtor integrado de biodiesel, com presença em toda a cadeia de produção, desde a matéria-prima até à comercialização. Assim, é possível garantir a sustentabilidade ambiental e social dos projetos agrícolas e maximizar a redução de emissões ao longo do ciclo de vida do produto.

Este projeto contribuirá igualmente para aumentar a segurança do abastecimento através da diversificação das origens da matéria-prima.

Upstream

Ao nível do upstream, a Empresa conta com um projeto de plantação de palma no Brasil.

As plantações têm um total de cerca de 41.400 hectares, plantados entre 2011 e 2015, tendo produzido em 2017 cerca de 200 mil toneladas de Cacho de Fruto Fresco (CFF) utilizado para a produção de óleo de palma.

Com o desenvolvimento das plantações, a produção de CFF irá crescer gradualmente nos próximos anos, atingindo em cruzeiro cerca de 1 milhão de toneladas de CFF por ano.

Downstream

Ao nível do downstream, destaca-se a operação da Enerfuel, uma unidade de produção localizada em Sines para a produção de biocombustíveis avançados.

Esta tem uma capacidade instalada de 25 kt de biocombustível por ano, dedicada a 100% à transformação de óleos alimentares usados e gorduras animais residuais em biodiesel.

Em 2017 produziu cerca de 21 kt de biodiesel de matérias residuais (biodiesel 2G).

Foram também iniciados trabalhos internos de adaptação de numa unidade da Refinaria de Sines para a produção de biodiesel HVO (hydrotreated vegetable oil) em coprocessamento, com uma capacidade anual de 47 kt.

Ações e objetivos

Em 2017, a Galp introduziu em Portugal cerca de 248 mil m3 de biocombustíveis. Em Espanha, foram introduzidos cerca de 133 mil mde biocombustíveis, também em cumprimento da legislação local. Através da introdução de biocombustíveis no mercado rodoviário, contribuímos para evitar 458 kt CO2

De acordo com os objetivos estabelecidos pela Comissão Europeia e os respetivos países, a Galp continuará a cumprir a introdução de biocombustíveis na Península Ibérica.

Em 2020, contamos atingir a meta de incorporação de 10%, utilizando os diversos complementos renováveis ao dispor, tanto em gasolinas como em gasóleos.

Mais sobre as nossas práticas sustentáveis

Imprimir

Partilhar: