Distribuição Acionista

A Galp tem como objetivo criar valor para os seus stakeholders.

O quadro de alocação de capital da Galp assenta numa posição financeira sólida, com o objetivo claro de manter um rácio de Dívida Líquida para Ebitda de c.1x.

A Galp continuará a dar prioridade ao seu programa de investimento com baixa intensidade de capital , com um investimento líquido médio de €0,8-1,0 bn p.a. até 2025, o que será fundamental para o sucesso da execução estratégica.

A estrutura de remuneração acionista considera um dividendo base progressivo, que cresce 4% ao ano. O dividendo base relativo a 2022 deverá ser de 0,52€/ação, crescendo à mesma taxa nos anos seguintes. Este dividendo base deverá ser pago semestralmente, sendo a primeira parcela paga em setembro e o valor restante pago após aprovação em AG.

Estão agora previstas distribuições complementares adicionais através de buybacks, sempre que a Dívida Líquida da Galp em relação ao Ebitda RCA se mantenha abaixo do objetivo da Empresa de 1x. As distribuições totais aos acionistas (dividendos em dinheiro + buybacks) continuam a estar limitadas a 1/3 do cash flow operacionais ajustados (OCF). Considerando a esperada desalavancagem da Empresa, a Galp prevê distribuir 1/3 do OCF gerado nos próximos anos.

Relativamente a 2021, foi decidida uma distribução suplementar de €150 m sobre a forma de um programa de recompra de ações (buybacks), a qual começou em Maio de 2022 e está atualmente em andamento. 

Nota: as distribuições totais passaram a ser vinculadas ao OCF ao invés do CFFO, excluindo assim as variações relacionadas com mudanças nas necessidades de fundo de maneio, efeitos de stock e outros itens especiais (OCF = RCA Ebitda + dividendos recebidos de associados – impostos pagos).

Imprimir

Partilhar: